Remember: Demon’s Crest

DemonsCrest-logo

Olá a todos que frequentam o Retro Journey, após um tempo sem postar volto hoje para relembrar todos de um game que apesar de não ter feito o devido sucesso ao menos a mim cativou bastante, Demon’s Crest. Lançado tanto no Japão quanto nos E.U.A em 1994 o game tinha um estilo plataforma muito bom e um enredo bem interessante, descubra agora por que este é um dos meus games de SNES preferido até os dias de hoje.

A saga do demônio vermelho

Firebrand, em carne osso e feiúra.

Demon’s Crest ( em japônes Demonzu Bureizon Makaimura Monshō-hen ) é o terceiro game de uma trilogia estrelando Firebrand um velho conhecido inimigo da série Ghosts’n Goblins.
A primeira coisa que se reparava ao iniciar o game era o fato de que não estavamos mais jogando com um personagem mocinho que queria apenas salvar a princesa ou o mundo e então dormir feliz com seu feito heróico, não Firebrand ( no japão chamado de Red Arremer ) queria juntar as pedras magicas ( as tais crests que dão nome ao titulo do game ) para assim obter o grande poder de cada uma, havia um mito de que quando todas estas pedras fossem reunidas a pessoa que fez o feito ganharia a crest of infinity que concederia a ela o poder máximo e incomparavel capaz de dominar tanto o mundo humano quanto o dos demônios, mas no combate para conseguir a crest of heaven Firebrand acaba muito ferido na luta contra o Demon Dragon, se aproveitando deste momento Phalanx seu maior rival o ataca e acaba roubando quase todas as crests que possuia, menos a crest of fire que é quebrada em vários pedaços. Firebrand então de posse de apenas um dos fragmentos da crest resolve voltar ao coliseu e derrotar Demon Dragon de uma vez por todas, dando início então á sua busca pelas outras crests e por sua vingança contra Phalanx que o impediu de dominar o Demon Realm.

Firebrand contra Demon Dragon no coliseu, com certeza essa não era uma batalha que os romanos estavam acostumados a assistirem…

Calma cara! Eu só queria saber que horas são…

Jogabilidade

Mesmo sendo um game de plataforma nato Demon’s Crest contava com leves elementos de RPG, como Firebrand é um gargula o jogador podia voar pelo mapa do game e entre os vários estágios podia tambem comprar ítens e participar de alguns mini games para ganhar dinheiro, cada crest concedia a Firebrand novos poderes, que se usados em certas areas levavam o jogador a um novo item, fase ou boss, assim dando uma boa dose de exploração ao game não o deixando cair na mesmice de apenas ir reto e enfrentar o boss para prosseguir. Outra caracteristica do game que pode ser usada como uma vantagem é a duração dos estágios que são geralmente bem curtos, não dando no jogador aquela raiva de chegar bem longe e ter que recomeçar um estágio longo novamente, as batalhas contra boss do game são boas e o design das criaturas são ótimos também fechando assim o pacote que torna este game tão bom, um detalhe que para mim não é importante mas que talvez seja para alguém é que o game usa o velho esquema de password não possuindo uma bateria para salvar.

Várias telas do ínicio do game, na última em especial  podemos ver Phalanx com as crests que lhe fará reinar supremo na parada gay.

Para finalizar as músicas do game assim como seus cenários tinham todas um tom melancólico, e definitivamente não eram para o jogador entrar em um clima de matança Fuck Yeah! como da série Contra, já que a saga do demônio vermelho Firebrand se resumia mais a vingança e sede de poder do quê a “missão salvar o dia!” mas ainda assim as melodias conseguiam casar perfeitamente com os belos cenários góticos do game.
Se você ainda não jogou este verdadeiro clássico está perdendo seu tempo, o game pode não ser dos mais dificeis, mas tambem não é dos mais fáceis e tanto a jogabilidade quanto os gráficos são muito agradáveis alias, talvez muita gente possa me crucificar com a revelação que farei agora, mas gosto muito mais deste game do que de Ghosts’n Goblins….talvez pelo fato de nunca ter conseguido terminar o game de Sir Arthur preferi me aliar á seu inimigo quem sabe não é?

Esse post foi publicado em Remember. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Remember: Demon’s Crest

  1. não se culpe não meu! ao contrário de você, já zerei aquele ghost in goblins(pense num jogo dificil) e eu prefiro me aliar ao Firebrand também. duvido se Artur tivesse alguma chance contra Firebrand com as Crest reunidas. alias você já chegou a fazer os dois finais do game? o final médio e o True final? ae galera, deixo a password do Ultimate Firebrand aqui. essa password é para enfrentar o mal absoluto de Demons Crest, e já aviso: É O CÃO CHUPANDO MANGA!

    QFFF
    KNRR
    DDLR
    XGTQ

    • Tiago Steel disse:

      Opa e ae Leandro, sim ja cheguei a fazer ambos os finais sim, e o true ending é muito foda, a decisão que o Firebrand toma e tal, Demon’s Crest eu joguei e terminei várias vezes era um dos únicos games que me animava alugar de novo na locadora quando já tinha terminado quase todos os de lá! hehehe, abraços cara.

  2. Cosmão disse:

    Fiz somente o final fraco nesse jogo, quando acabou eu fiquei me perguntando se existia mais de um final…. Descobri recentemente que existe outro final, qualquer dia eu pego pra jogá-lo novamente.

    É um game muito bem feito, o design de fases é caprichadíssimo, assim como os chefes.

    • Tiago Steel disse:

      Pô Cosmão, tu termina games mais cabeludos que este ein, tem que fazer o final bom sim cara, valhe muito a pena é um dos finais de game que mais gosto e sim o design de fases é muito bom mesmo assim como todo o resto do game é um clássico definitivo.

  3. Kidy x_fire disse:

    E ai blz? Depois que li sua materia resolvi conferir e comecei a jogar no emulador realmente é um bom jogo valeu

  4. Murillo Mumu disse:

    pode me chamar de noob se quizer mas eu tenho o snes station no play e encontrei o jogo do firebrand ou seja eu tenho 15 anos e so descobri esse jogo em 2012!santa lerdeza… mas isso nao importa o im portante e ke deveria ter continuado o jogo!pois gostei e quando procurei outras versoes em 3d atualizados(xbox,play 3 e outros)nao encontrei e fikei desapontado,
    AFINAL E UM OTIMO JOGO!!!!!!!!!!!! XD

    • Tiago Steel disse:

      E ai Murillo, beleza velho?
      Pois é…realmente esse jogo é demais! Não se encomode com o fato de só te-lo descoberto agora, é um game um tanto “underground” mesmo, e…antes tarde do que nunca né?
      Infelizmente essa é uma série que parou ali mesmo, tinha muito potencial para uma sequência até mesmo nos portáteis mas a Capcom deixou morrer ali…fazer o quê.
      Se quiser uma experiência semelhante procure os games “Gargoyle’s Quest” para NES e Game Boy, são parte da saga do Firebrand, e anteriores a este, valhe a pena conferir ambos muito bons!

  5. Alexandre S. Silva disse:

    Ei Tiago não sei se você sabe mas o Demon’s Crest tem quatro finais o true = 1°, o final fraco que é com duas crest = 2°, o médio que é com duas crest e uns items a mais = 3°, e o 4° que é o Dark Demon bom espero ter ajudado valeu.

    • Tiago Steel disse:

      E ai Alexandre beleza velho? Pô eu não sabia desse lance ai não ein…quando joguei Demon’s Crest pela primeira vez eu fiz o final fraco mas na sequência já fiz o melhor…depois todas as vezes que rejoguei ele ( que foram muitas ) sempre fiz o melhor final sem saber da existência desses outros.
      Legal sua informação aposto que pouca gente realmente sabe disso hahaha, valeu velho volte sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s